Catarinense Márcio May é o melhor na prova de contra relógio da Copa Rudy Project de Ciclismo

Treinando forte para tentar a medalha de ouro nos Jogos Sul-Americanos na Colômbia, o catarinense Márcio May, da equipe Memorial-Santos, garantiu neste sábado (dia 2), pela manhã, a vitória na prova de contra relógio na Copa Rudy Project de Ciclismo 2002. A disputa teve 5 km e foi realizada na praia da Enseada, em Guarujá, valendo pela 2ª etapa da competição.

Na sexta-feira, o seu companheiro de equipe, o paranaense Hernandes Quadri Júnior, foi o vencedor da fase de abertura, em São Vicente, uma prova de criterium por baterias. Agora, após duas etapas, os dois competidores estão praticamente empatados na liderança e neste domingo (dia 3), na última etapa do evento, em Cubatão, devem fazer um trabalho em conjunto para garantir o título para a Memorial, já que a competição vale pontos para o ranking nacional.

Na prova deste sábado, feita sob um forte calor e sol, Márcio venceu com certa facilidade. Acostumado a distâncias muito mais longas nas provas internacionais (nos Jogos Sul-Americanos, por exemplo, serão 46 km), ele forçou bem o ritmo, completando os 5 km em 6m21s43. O paranaense Evandro Portela, da Dataro, de Curitiba, ficou em segundo lugar, com 6m24s18, seguido de Hernandes Quadri, com 6m30s29.

O circuito tinha duas retas de 2,5 km, com um retorno que praticamente obrigava os competidores a pararem. “Fui muito bem. Apesar de estar treinando para os Jogos Sul-Americanos, onde a prova terá 46 km, consegui grande velocidade. Na ida, estava difícil, pelo vento contra, mas na volta dava para recuperar, apesar de termos de começar tudo novamente, por causa do retorno. Esta é uma prova muito individual, mas espero contar com toda a equipe, para que um de nós garanta o título geral”, disse May, que neste tipo de prova foi medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg.

Já entre os masters, a vitória na prova de contra relógio ficou Edson Bernardes, de Osasco. O favorito à vitória, o santista João Evangelista, atual campeão nacional nesta disputa, estava indo muito bem, mas teve o pneu furado no retorno. Mesmo assim, garantiu a 5ª colocação, mantendo-se na briga pelo título. “Por sorte o Douglas Garcez Nunes estava no retorno e me emprestou a roda dele. Mesmo com todo o tempo perdido, ainda cheguei em quinto. Isto mostra que estava muito bem”, disse João.

A Copa Rudy Project termina neste domingo, na avenida 9 de Abril, em Cubatão, com a prova de resistência. Os ciclistas da elite pedalarão 180 minutos, enquanto os da master, 120. A largada acontece às 8h. O evento tem patrocínio da Rudy Project e Cromática Silk e Signs. Apoio: Adenosina Bike Wear e Prefeituras de São Vicente, Guarujá e Cubatão. Organização: Liga de Ciclismo do Litoral do Estado de São Paulo, com supervisão técnica da Federação Paulista e Confederação Brasileira de Ciclismo.

FÁBIO MARADEI – FMA COMUNICAÇÃO
Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Catarinense Márcio May é o melhor na prova de contra relógio da Copa Rudy Project de Ciclismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>