Ciclista brasileiro Márcio May termina entre os 6 melhores na Volta do Chile

CATARINENSE VENCEU UMA ETAPA E FOI O 3º COLOCADO EM OUTRA

Tendo como objetivo disputar a sua terceira olimpíada, o ciclista catarinense Márcio May, da equipe Memorial-Santos, garantiu mais um excelente resultado. Ele terminou a 25ª Volta Ciclística do Chile em 6º lugar, ficando apenas a 1 minuto e 55 segundos do campeão, o argentino Gonzalo Salas (Líder/ Ariel). A competição teve mais de 1.600 km, divididos em 12 dias, e o vencedor geral completou o percurso em 41h59m28s. Os argentinos também dominaram a 2ª e 3ª colocações, com Marcelo Aguero, da Ekono, e Edgardo Simon, da Publiguias/Bianchi.

Para Márcio, que foi vice-campeão em 99 e chegou a estar só 32 segundos da liderança, o resultado foi sensacional, devido as dificuldades da disputa, principalmente as longas etapas, algumas com mais de 190 km e muitas montanhas. O ciclista de 29 anos de idade, 15 dedicados aos pedais, venceu a 6ª etapa, uma das mais duras, com 182 km de percurso em 4h29min13s, e foi o 3º colocado na 3ª fase, com 196 km.

“Foi a volta mais dura que eu corri, com etapas longas e subidas, além do frio e chuva nos primeiros dias, que matavam. Além disso, foram duas etapas a mais do que nos anos anteriores. Foi um ótimo resultado, devido ao nível técnico da competição e também porque estamos no início da temporada, enquanto as maiorias das equipes já estão com uma base forte”, destacou May, que é de Brusque, mas defende Santos há dois anos.

Sem descansar, Márcio já tem outro desafio pela frente ainda esta semana. Na quinta e sexta-feira, disputa o I Desafio das Serras Catarinenses. A competição será realizada durante à noite com subidas nas serras Imperial Dona Francisca (33 km) e a temida Rio do Rastro (35 km). “Mesmo estando sem os meus companheiros de equipe, que estão na Volta do Uruguai, vou tentar brigar pela vitória”, informou May, que já representou o Brasil nos Jogos Olímpicos de Barcelona e Atlanta.

Além de Márcio, a equipe Memorial-Santos contou com o paranaense Nilceu Aparecido na seleção brasileira. O campeão da 9 de Julho e único brasileiro a subir no pódio da Copa América, teve uma queda muito forte, competiu sentindo dores nas costas e terminou na 56ª colocação, a 51m20s do vencedor.

NO URUGUAI – Já na 59ª Volta Ciclista do Uruguai, que começou sábado e segue até domingo (dia 31), o paranaense Hernandes Quadri Júnior, outro experiente competidor da equipe Memorial, tem só 45 segundos de desvantagem quanto ao líder. “Estou me sentindo muito bem e esperando a prova de contra-relógio nesta quarta-feira para tentar chegar entre os ponteiros”, afirmou Hernandes, que assim como May, também esteve nas olimpíadas de Barcelona e Atlanta.

FÁBIO MARADEI – FMA COMUNICAÇÃO
Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>