Brasileiros completam AUDAX de 1200 km em Paris

 

Della Giustina

A 17a. edição do Paris-Brest-Paris Randonée (PBP) teve largada no dia 21 de agosto de 2011, em Saint Quentin en Yvelines, sob muito sol e calor. Por algumas horas, uma sequência de largadas aconteceu com muita festa e apoio do impressionante público no local, até que os 6.000 ciclistas inscritos partiram rumo aos 1.230 km do percurso.

O PBP é a maior prova ciclística do mundo e existe desde 1924. Dela derivou o Tour de France com a separação dos ciclistas profissionais; a prova seguiu com seu caráter participativo e acontece a cada quatro anos.

Milton C. Della Giustina, ex-ciclista profissional com diversos títulos importantes no currículo, teve a companhia de mais três atletas de Florianópolis na empreitada, cada um com seu objetivo: Nilson Macedo, Jorge Rovetto e Luiz Pereira. A meta final era a mesma: completar o percurso abaixo do tempo limite de 90 horas.

Della seguiu à frente durante toda a madrugada e relatou que, ao longo do percurso, foi incrível o apoio da população das vilas por onde a prova passava, incentivando os randonneurs apesar do frio e da chuva que os acompanhou por muitas horas seguintes.

A equipe de apoio o encontrou no km 310, em Fougéres. Della fez uma parada mais longa, de quase 2 horas, e aproveitou para se hidratar, tomar banho e receber massagem. Partiu sozinho para o trecho seguinte, enquanto o apoio esperou pelo Pereira e o Jorge. Neste ponto, o Pereira já estava sofrendo mais devido a uma intoxicação alimentar desde o primeiro posto de controle (PC), mas seguiu adiante com o incentivo do Jorge.

À tarde, em Loudeac, aos 449 km da prova, novo apoio ao Della, que seguia firme e determinado a chegar em Brest ainda naquela noite de segunda-feira apesar do frio e da chuva que não diminuíram durante todo este primeiro dia de prova. No PC, parada rápida para hidratar, trocar a roupa e receber massagem nas costas que começavam a sofrer.

Pela noite, primeiro objetivo atingido: Della completou a primeira metade da prova ao chegar a Brest, nos 618 km de prova, com 27h57min horas de prova. Fazia muito frio e chovia, então a equipe de apoio que estava no meio do caminho entre ele e a dupla Jorge-Pereira deslocou-se rapidamente a Brest para que lá o Della fizesse sua primeira parada para dormir, devidamente aquecido, hidratado e alimentado. Depois de aproximadamente 3 horas de sono, ele partiu para completar o caminho de volta até a chegada. Um pouco antes, a equipe de apoio já havia se deslocado de volta para buscar o Pereira em Loudeac (km 449), pois não teve mais condições de seguir na prova devido à intoxicação. Sozinho, mas motivado a terminar, Jorge partiu rumo a Brest em ritmo mais forte e constante.

Novamente em Carhaix-Plouguer, o Jorge e o Della se encontraram pela primeira vez no percurso — um indo a Brest (km 525) e outro voltando (km 703). A equipe de apoio esteve com os dois neste PC para auxiliar com a alimentação, hidratação, troca de roupas, massagem e incentivo. O enorme público no local, como em todos os PCs, dá motivação extra a cada um dos participantes em suas passagens.

Deste ponto adiante, além do desgaste físico, Della pedalou com intensa dor nas costas e devido às assaduras provocadas pelo selim. Chegou a cair sozinho na pista após uma breve cochilada em cima da bicicleta! Por sorte, apenas uma escoriação no cotovelo e na mão. No apoio seguinte, novamente em Fougéres e já com 921 km acumulados, parada com direito a visita à enfermaria para tratar dos machucados, banho, massagem, alimentação mais forte e mais duas horas de sono. Apesar do desconforto e das dores, motivação e foco para terminar os quilômetros restantes da prova foram os maiores aliados para o levarem adiante. O Jorge vinha 200 km atrás em ritmo constante, forte e decidido a terminar.

Della e a equipe de apoio deveriam se encontrar novamente em Mortagne-au-Perche por volta das 12 horas da terça-feira. Entretanto, o aumento da dor nas costas, especialmente devido às tentativas de alterar a postura para minimizar o desconforto das assaduras que só pioravam, fez com que seu ritmo de pedaladas diminuísse drasticamente até o km 1009. Depois de novamente fechar os olhos em cima da bicicleta, Della parou por duas vezes para cochilar cerca de 30 minutos no asfalto mesmo. Com uma breve parada no PC, seguiu firme em direção aos 1090 km de prova, onde a equipe de apoio o aguardava às 14 horas. Alimentou-se, hidratou-se, recebeu massagem e dormiu por cerca de 30 minutos. Uma capa de gel para o selim, que o acompanhou a partir deste ponto, permitiu que o ritmo aumentasse rumo à chegada, o objetivo principal. A equipe de apoio, neste ponto já dividida em duas, foi auxiliar também o Jorge, que seguia no ritmo constante e decidido a terminar a prova dentro do tempo limite.

O Della aumentou tanto o ritmo a partir dos 1090 km que chegou mais cedo que o previsto em Dreux, último PC da prova, a 75 km da chegada. Daí para frente, tínhamos certeza de que, com sua experiência e muita garra, ele buscaria todo o seu melhor para completar o percurso antes do que previam os registros online de passagem da prova. O Jorge parou para descansar em Fougéres, recuperou-se e, dali, também seguiu adiante até novo apoio em Mortagne-au-Perche. De lá, a equipe de apoio correu de volta para Saint Quentin en Yvelines para receber o Della na chegada.

Às 22h48min locais de quarta-feira, dia 24 de agosto, Milton C. Della Giustina cruzou o tapete de chegada ao lado de outro brasileiro, paranaense, segurando a bandeira do Brasil. Sob muitos aplausos do público presente no local, completou os 1.230 km do Paris-Brest-Paris Randonée 2011 com o tempo de 75h57min, bem abaixo das 84 horas que previa inicialmente. Muita emoção, festa e, enfim, o merecido descanso. Jorge Rovetto seguiu mantendo o ritmo e, às 11h33min de quinta-feira, 25 de agosto, completou o PBP 2011 com o tempo de 88h43min e mais apoio.

Missão cumprida e muita festa para o Brasil na França, com 43 brasileiros inscritos (cerca de metade desistiu em diferentes pontos do duro percurso da prova). A próxima edição será em 2015.

Por Rafaella Della Giustina, de Paris. Clique aqui, para mais informações

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>