Copa da República e Copa América de Ciclismo

Tivemos mais duas provas de circuito transmitidas pela Rede Globo e como era de esperar a vitória veio no sprint final. Francisco Chamorro, o Argentino mais brasileiro que conheço venceu as duas. Na Copa da República ficou uma pequena dúvida, pois a faixa de chegada não estava muito certa, com duas linhas e ainda meio tortas, acho que devido à chuva a fita acabou se soltando. Se a chegada foi na primeira linha, vitória de Chamorro, agora se era na segunda Nilceu “The Flash” já havia passado. Em todos os casos a diferença foi tão pequena porque Chamorro ergueu os braços achando que estava com maior vantagem e neste caso o corpo atua como um paraquedas diminuindo a velocidade o que quase lhe custou a vitória. Com certeza foi a chegada mais comentada nos últimos anos, pois repetiram esse sprint diversas vezes na TV, sem contar a internet.

Neste início de ano foi a vez da Copa América, com o trajeto alterado para o Rio de Janeiro e vez do tradicional Autódromo de Interlagos. Um circuito maior atendendo as necessidades da UCI, porém todo plano o que deixa a prova para os velocistas mais uma vez. O fato de ser na rua e passar sobre elevados onde geralmente está cheio de engarrafamentos, ajudou a mostrar a velocidade que os ciclistas atingem durante a prova.

Apesar do incrível trabalho da equipe de Pindamonhangaba para embalar Nilceu no sprint, Chamorro foi sensacional e não restaram dúvidas de que está em um melhor momento para definir no sprint final.

Críticas e elogios…

Hoje a moda é FACEBOOK e durante a Copa América percebi que diversas pessoas criticavam a Rede Globo pela transmissão da prova, pelas imagens, comentários e o transmite, corta, transmite. Coloquei a minha opinião lá e choveu comentários a favor e outros contra, o que é bom, pois onde existe discussão, existe interesse.

Eu penso que as transmissões não são perfeitas, tem muitos erros nos comentários e deixa a gente na agonia de ficar aguardando a transmissão e quando começa a ficar bom é cortado, depois volta novamente.

Também acho que deveriam fazer outros tipos de provas para variar um pouco, poderiam transmitir a subida da Serra de Campos do Jordão na Volta de São Paulo, por exemplo, o que seria muito mais interessante para nós, ciclistas.

Já cometeram erros graves como anunciar e mostrar um ciclista como campeão sendo que o mesmo tinha sido sétimo. Isso aconteceu uma vez na Copa da República em que o Morcegão venceu e caiu após a chegada, só depois de uns 3 minutos anunciando o outro ciclista é que perceberam a falha e mostraram o Morcegão, mas não comentaram nada do erro e quem estava assistindo não entendeu nada…

Mas mesmo com as falhas e com o pouco espaço comparado ao que nós ciclistas gostaríamos que houvesse, temos que reconhecer que a Rede Globo é a única TV que tem transmitido provas ao vivo com regularidade por 10 anos seguidos. Mesmo com todos os defeitos, essas duas provas são as quase únicas que as pessoas que não são ciclistas já viram e comentam. Tivemos também algumas transmissões dos Jogos Panamericanos pela Rede Record em 2011 e alguns casos de transmissões regionais. É pouco, sim, mas é um começo.

Em relação ao futebol, é claro que irão falar muito mais como aconteceu no dia da Copa da República em que tinha o jogo do Barcelona e Santos. São milhões de pessoas que lotam os estádios e não perdem nada sobre o futebol, é lógico que a TV irá dar prioridade para o esporte que dá mais retorno.

O que precisamos é que outros canais de TV também se interessem pelo ciclismo, organizando provas e transmitindo, aí teríamos uma comparação de quem faz melhor e posso afirmar que melhoraria muito.

A mídia também estaria mais interessada se tivéssemos ciclistas Brasileiros disputando o Tour de France e chegando entre os primeiros na classificação geral. Mas para isso temos que apoiar nossos atletas para que possam progredir, porém o patrocinador precisa de retorno de mídia, e a mídia precisa de ídolos como Guga, Anderson Silva, Cielo, etc. Uma coisa puxa a outra.

Em vez de criticar quem está fazendo alguma coisa, vamos fazer a nossa parte, vamos divulgar o ciclismo aonde é de nosso alcance, em nossa cidade, trabalho, escola. Vamos incentivar as pessoas a pedalar mais, a ver a bicicleta como um esporte bonito. Vamos criar escolinhas de ciclismo.

Você que está lendo esta coluna pode apoiar alguém, adote um atleta, ajude nas inscrições, materiais ou apóie um evento. Precisamos nos unir para fazer o ciclismo crescer de baixo pra cima e as pequenas ações somadas podem fazer a grande diferença. Quem sabe assim um dia veremos o ciclismo como o principal esporte do nosso país.

Este texto é da coluna Ciclismo a Fundo da Revista Bike Action.

 

Esta entrada foi publicada em Opinião e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>